Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

domingo, 8 de julho de 2018

A estrada é de cada um


Aleatoriamente um toque de poesia


O egoísmo trapaceia a humildade. Por que? 
Porque carregamos um ego muito grande. Tudo nos melindra.
Se a humildade, fosse mais requisitada e o egoísmo disciplinado,
não haveria desordem interior, mas precisamos da desordem para fazer nossas escolhas.
Como? Relaxando os laços da humildade.
Tudo isso é humano demais e a estrada é de cada um...


Imagem e texto:
M. Fernanda

terça-feira, 3 de julho de 2018

Diálogo

Aleatoriamente um toque de poesia


Eu domei sim as perguntas sem lógica, e deixei o coração te dizer que seja feita sempre tua vontade e não a minha Pai. Eu chorei bastante sim, precisei, para deixar o coração trafegar nas tuas ondas de amor.
Fechei os olhos muitas vezes, e tentei lembrar nuances de um tempo em que fui aquela menina que sempre tinha um revide para a dor quando ela chegava. Acalentei meus sonhos com o adoçado bem, que semeei na inocência e na confiança, e era assim que tudo se acomodava por dentro do peito.
Ainda sou aquela menina, e sei disso pela fé que carrego e o sorriso que não nego mesmo marejando os olhos. Nenhuma pessoa merece sair sem um sorriso de perto de nós, um olhar afetuoso e uma voz suave.
A vida, essa bela escola nos emociona seja lá de que jeito for. Muitas vezes essa emoção não é controlada porque os atos humanos são tão fortes, e a busca é quase inacabável. Mas essa é nossa busca, a resposta que estamos fazendo para a reforma dentro de nós acontecer.
Me abracei sim muitas vezes, porque o abraço é a fonte de energia mais preciosa recebida. E muitas das vezes estamos “sós” quando o momento exige força, fé e coragem, e praticamente esgotados de cansaço, desesperança e dor. Mas daí, percebemos que temos tudo isso, está em nós cada item que muitas vezes procuramos no outro. Nada está fora de conexão. Cada um tem seu reservatório próprio e sua fonte de abastecimento, Deus é bom e justo.
Sei das manobras do tempo, sei da obediência e paciência desse tempo. Ele nos modela do seu feitio porque é a formula para chegar até onde precisamos, da maneira certa e ponto. Não é vilão, nem insensível, é apenas mais um ato de amor do Criador. Nem um dia do tempo é alterado sem que o Pai Maior esteja no comando e permita.
Por isso, perdão pelas vezes que eu pedi paciência e quando ela vinha em avalanches não soube lidar com ela Senhor. Hoje estou adestrando estes pedidos e transformando-os em sustentáculo e aprendizado.
Não, não é fácil, e sei que irá demorar para ser, mas...


Texto e imagem:
M. Fernanda

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Pólen

Aleatoriamente um toque de poesia



Hoje,
as flores em cores alegres 
sintonizavam com o carinho deles por mim sempre (sogrinhos).
Pais que meu coração  adotou.
Os amo como se deles tivesse nascido. 
Felipe, 
além de ter me ensinado a conhecer a bondade de perto,
O fez também através da família que compartilhou comigo.
Sei, sou muito abençoada!
Lembrei  Adélia num poema " a vida é  tão bonita basta um beijo e a delicada engrenagem movimenta-se, uma necessidade  cósmica nos protege".
Com toda certeza protege! 
A vida, as pessoas que nos cercam, são providenciais eleitos pelo criador,
 para essa corrente de bondade, caridade, amizade e esperança.
O amor é  feito flores, sua beleza é  pólen de verdades.

Texto e  imagem
M.Fernanda 


domingo, 10 de junho de 2018

Ciência

Aleatoriamente um toque de poesia

   
 Hoje, 
o amor ficou em silêncio 
na mudez que há de ser e meu coração entendeu...

Imagem e texto
M. Fernanda





quinta-feira, 7 de junho de 2018

Divã

Aleatoriamente um toque de poesia


Mar,
você  tem suas técnicas,
 é  um mestre em grandeza. 
Te olho através dos fluxos e  em mim
passam um desenrolar de emoções. 
Hoje,
 há uma desesperança vestindo meu peito,
 face sem riso,
poesia sem cor enfim,
há  todo um contexto de saudade em blues.
presenciar esse azul
é  um remeter de reações aqui dentro...
Um corte, um enredo, 
um sal, uma dor
e  um embaçar
que a distância selou.
Mar,
Esses olhos meus  e tua prosa 
fragmentam minúcias, agarrando entrelinhas 
e aquele tempo singular...
Arquétipos, pequena estações 
e um coração agigantado de cortes.
Sim eu sei  é  outro dia...
O som de suas ondas,
 o sussurrar da brisa
sempre me dizendo algo mais,
 e  esse algo me disse  baixinho
 que, o tempo é  mesmo narrador passivo de dores  fortes. 
Mar,
Aprendi contigo que a vida
é  asa que voa em todos os planos 
cercada de um chamado mimoso
 do Pai protetor e amoroso
Trazendo em sua engrenagem
 milagre, certeza e  coragem
Na cicatriz que se marca,
 na estrada  do coração.
Que caminha com flash-back
mas sempre a alma adverte!
 Que o lenço da paciência
é  a maior experiência
doando com excelência
 lágrimas de amor, por amor.
Diante do mar que se altera,
e deste  Céu que se revela
Prometo com honra sincera
Sempre em Deus esperar
Sabendo porém
que cada tempo que voa
 não voa nem passa atoa
 sem o seu comandar.
Assim, até que eu expire,
Ou uma emoção que me inspire
continuarei a acreditar
agradeço  por este momento
Elevando meu pensamento
a vida, a certeza  e fé
 onde quer que eu estiver
Deus,
Sempre será meu  divã.

Texto e imagem
M.Fernanda 


terça-feira, 5 de junho de 2018

Tempero

Aleatoriamente um toque de poesia



Ás vezes é preciso fazer a jornada interior
 aprendendo a perceber que o sentimento 
 é um 'olhar' mais apurado do coração.
E que, voltar às raízes 
é  sal necessário para misturar com gosto a vida.


Texto e imagem 
M. Fernanda 

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Tudo bem!

Aleatoriamente um toque de poesia



Revi detalhes...
Refleti em começos,
em amor, fatos e um coração.
Visões, colisões,
 poeira na ampulheta que gira
sem nada registrar.
Milhas e milhas...
 ou será anos luz?
Preparo, percepção.
Atilamento sem alcance.
A luz enlevou-se, se fez ampla,
 energia no rumo do Céu.
Quem observou quase não viu o abstrato.
Por um momento ela oscilou
como se precisasse de um aceno
para brilhar em outro lugar.
Tudo bem!
Todos nós amamos você!
Brilhe meu amor!




Imagem e texto:
M. Fernanda