Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

sábado, 25 de novembro de 2017

O poeta


 
Já não penso que “o poeta é sonhador”
e sim transforma(dor)
com fórmulas para colorir
ou desbotar um lugar,
pois deixa na maneira de expressar
o que não consegue falar.
A essência é seu guia,
seja na noite de luar ou no dia
ele sabe poetizar,
transformar, amar.
Sua arma são seus dedos
onde desvenda códigos e medos,
são revelados segredos
que só quem sabe o enredo
pode dele falar.
Há apenas uma fala
que não cala,
e ele pode sustentar
a maneira de expressar
quando não quer gesticular.
E borda o que sente e crê
na maneira de escrever,
o verbo sai a combinar,
o sentimento a brotar,
ele próprio a completar
o enfeite de cada dia,
seja com dor ou alegria.
A escolha é seu direito,
não traz escrito no peito
o dia belo por vir,
então já sabe dizer
apenas no escrever
a prosa do seu viver.
Assim deixo por fim
nesse simples esculpir
meu modo de vê-lo sorrir,
transformando sonho pintado
em poesia ou bordado
o coração escancarado
falando do seu sentir.
Então!
É sonhador o transforma(dor)?
Talvez até tenha um pouco dos dois,
mas disso falo depois.
O que quero agora
é falar de amor sem demora,
sem dizer o que contou,
o poeta é um sonhador?
Para mim é um pintor,
pois transforma de maneira natural
o sonho que era o principal
sentido de ser real.
Jogando o sentimento nos dedos
com beleza de canção,
pois o poeta de antemão,
escreve o coração
expondo em especial
de maneira colossal
a poesia final
da VIDA!
 
 
 
M. Fernanda

8 comentários:

  1. Fernanda, fui descendo esse belo poema e sorrindo não sei por quê. Talvez pela maneira de conduzi-lo, pela ideia tão certinha de dizer o que vai no teu coração.
    Essa é a diferença dos poetas, dizem verdades com delicadeza própria. Um espelho com 'moldura'!

    Aplausos, e sempre!!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Risos...
      Sabe Tais? Fiquei imaginando o seu sorriso e achei encantador.
      Obrigada queridona por seu carinho.
      Beijinho

      Excluir
  2. Oi Fernanda
    Lindo seu olhar sobre esse sentimento que é parte de nós se o cultivarmos. E, esse 'coração escancarado' faz o meu ficar quentinho com o afeto que transborda daí. Beijo e boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lis,
      você sempre tão especial ao meu coração. Senti esse calor aqui no meu.
      Obrigada querida.
      Beijão

      Excluir
  3. Sempre um encanto passar por este cantinho da blogosfera!
    Boa semana.
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é sempre um prazer tê-lo por aqui Rui.
      Obrigada!

      Excluir
  4. Fernanda,
    Sua alma poetiza o que o coração manda. Seja lindo, amado ou onde a solidão faz morada.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua Lua, não é diferente.
      Sinto "cheiro" de poesia na sua escrita.
      Obrigada pelo cariho querida.
      Beijinho

      Excluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho
Ah posso pedir para me conhecer melhor?
Então vem aqui ó!

https://linguagem-miuda.blogspot.com.br/