Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Tanã, nã, nã, nã!


3 comentários:

  1. Lindo,Nanda e que muitos vagalumes te acompanhem sempre! beijos,chica e feliz por tua volta! Como andam todos?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Fernanda!
    Melhor luz que a do vaga lume não conheço.
    Lindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda! Coloquei esse novo link por lá pois conforme msg da Chica vi que teve problemas com o antigo blog. Ficou muito linda e inspirada sua poesia! Adoro vagalumes tb! bjs,

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho
Ah posso pedir para me conhecer melhor?
Então vem aqui ó!

https://linguagem-miuda.blogspot.com.br/