Maria Fernanda

Quero brindar a arte, ao poeta, ao amor. Se fosse uma pintora, pintaria o sorriso do mundo em plena harmonia, a beleza das ondas do mar abraçando vivências, maestro de música delicada e forte, depende do jeito que se escuta. Olhar a grande tela da vida e constatar o surreal, que é essa beleza real que agraciados fomos em ter. Grito a liberdade de abrir mundos, lugares, pessoas, e nessa mesma liberdade brilha o sol, fica azul o céu e o mar. Esse oceano beleza que gera, que move, que traz e que leva. Me segura com seu jeito corajoso em teus braços, me pega de um jeito que a alegria se encaixe. Quero minha vontade de sentir essa audácia e jogar pra fora no teu ritmo, nas tuas asas, meu brinde. Obrigada a cada um que faz comigo a poesia mais linda desse mundo. A poesia da a m i z a d e! ♥ PS: Um brinde com suco de uva. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Código

Olho a paisagem O sol modificando tons. Semblantes cansados, todavia, Um mundo de dúvidas... Seu brilho triunfantemente se direciona, Persisto observando e aprendendo. Destino... parece caminhar em multidões E a força da estrada construindo uma nova era. Legisla tempo, desdobra culminâncias. Mandíbulas alforriadas, Corações esperançosos. A vestimenta da fé, soerguimento pleno De quem é sábio e ama. Exorto-te Céu, Sol, natureza Que enriquece e vivifica. Enche de vida voluntariamente Até os que em cega persistência, Não percebem que teu sustento é um código decifrável. Colmeia divina, que passa todos os dias Sem percepção. Olho a paisagem, Rostos, Asfixiada cega humanidade, Entre a idolatria dos bárbaros. Enquanto a ganância for maior e a ignorância desfalecida por aprendizado Heroicamente, alguns olhares perceberão O que consagram em rico apurar sem olvidar. Abnegados, Conscientes, Certos porém que não poderemos querer o brilho Sem saber polir para tê-lo. ____________- Maria Fernanda. Imagem: Minha

2 comentários:

  1. Tudo se escreve em cada pingo de tempo, em cada orvalho de Amor. Mas nem todos têm a percepção de saber ler o que se esconde por detrás das sombras que nos dificultam a leitura do que nos cerca.
    Rostos sem vida, tristezas acumuladas, garras afiadas a espera da presa, inocentes passeando a dor como quem passeia seu destino. Mas é urgente sim?, minha princesa ver mais sol , absorver seu brilho e entao deixar embriagar nos com toda a sua luz.
    A tua poesia , além de um hino ao céu é a tua eterna reflexão na exortação do Amor, da alegria que esse mesmo amor te preenche e conquista
    Um poema belo , meu anjo !
    EAT !

    ResponderExcluir
  2. Para ler, voltar a ler. Reflectir.Tentar alcançar as palavras que nos caem e que ao mesmo tempo escorregam querendo fugir delas próprias. Ou de nós?
    Daí, o CÓDIGO, nem sempre atingível...
    Um grande beijinho, minha princesa! :)

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho