Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Refletindo




Então olha só ele, Ano Novo!
Vem desconhecido, quase se aconchegando nas nossas vidas.
O patrimônio que ele nos trará de bom ou ruim é o envolvimento que cada um possa lhe oferecer também. Então que venha cheio de bênçãos e perspectivas mais preciosas.
Fico refletindo no ano que está terminando, e sabe? Há tantas coisas para agradecer e outras para refletir como um grande aprendizado.
No entanto rogo a Deus a harmonia e que o amor, verdade, honestidade, caridade, compaixão, venham de mãos bem unidas com ele.
Que possamos olhar nos olhos do outro e enxergar com o coração, porque o nosso coração consegue ir onde nossos olhos não chegam. Que também possamos pensar sempre em coisas que nos elevem ao Criador para que a sintonia seja harmoniosa, pois somos o que conseguimos atrair.
Senhor, Abençoe por favor, os corações daqueles que não conseguem compreender, perdoar, sorrir, afagar, amar...
Tenha misericórdia quando a zanga chega primeiro que a compreensão, que a calúnia seja tão pesada na consciência, que quem a pratica precise com urgência livrar-se dela e conte a verdade.
Que possamos dar graças a Deus pelo alimento, ou a falta dele, porque tudo tem um propósito e Tu jamais permitiria algo se não fosse para o bem maior.
Que possamos escutar o canto dos pássaros, ou um choro de dor como uma grandiosa oração a ti.
Que o nosso oxigênio se renove e venha cada vez mais puro, quando suspiramos por algo que não conseguimos completar por já ter feito tudo que podíamos, mas tendo a certeza que daí, Tu vais onde não conseguimos ir.
Durante meus anos de menina de rua, caminhei por calçadas, bancos e botecos nos dias que se faziam sol ou chuva, noite ou dia. Ou procurando ajudar aqueles mais famintos que eu, ou observando as crianças que tinham uma mãezinha que os livravam dos perigos terrenos abaixo de Ti, mas em meu coração havia tanta ternura por eles que parecia que dentro do meu peito brilhava algo, e eu podia enxergar.
Então era fácil esquecer a fome, ou a menina que não sonhava porque precisava ser adulta para se cuidar, e cuidar daqueles que dividiam o pedaço de papelão com ela, ou o lanche que sua voz meio rouca conseguia cantar. Nas ruas nem tudo é tristeza, tínhamos amor uns pelos outros, e aquela faísca de carinho irradiava e doía quando um voltava para casa (para Deus).
Família é um diamante precioso que nem sempre quem a tem de imediato sabe valorizar, mas é onde tudo começa, onde tudo tem base.
Nas ruas o aprendizado é bem maior e mais rápido, mesmo que o Sol aquecesse todos do mesmo jeito sem distinção, haviam aqueles que tinham seus dias mais confortantes e não se apercebiam disso.
Para aquela menina tudo era uma questão de ponto de vista. Ela tinha uma escola a Céu aberto, ali aprendia amar o seu semelhante, e conhecia o coração humano em todos os seus adjetivos absolutamente. Mas muitas águas rolaram desde então. Uma coisa é certa: ela ficou mais agradecida por cada caminho que precisou passar.
Neste ano que chega prometo me permitir ser menos preocupada. Sim eu sou! Talvez seja por ter sido desde muito pequena muito responsável por estar cuidando exageradamente de mim lá atrás. No orfanato exigia-se que a cama fosse impecavelmente arrumada, e para constatar isso jogavam uma bolinha de gude sobre o lençol. Se ela não rolasse, havia o temido milho para os nossos pequeninos joelhos, mas isso ficou lá atrás, e que Deus abençoe aqueles que nos abrigavam. Porque as pessoas têm um jeito de agir que não compreendemos e julgamos, mas todos estamos na mesma escola da vida, para ensinar uns aos outros alguma coisa. Essa é a semente plantada, essa é a tão temida escolha.
Muitas vezes escolhemos plantar sementes que não darão fruto algum, mas se planta assim mesmo. E uma escolha sempre se responde por ela. Jesus nos ensinou o amor, e que lindo é esse amor que Ele veio ensinar. O amor vem mais rápido na dor, porque é uma sustentação do sentimento. É onde você precisa ser verdadeiro e expõe sua essência e mostra sua alma.
Espero sinceramente que este Ano seja do Bem maior, da fraternidade, da benevolência, da amizade entre famílias, do comungar com Deus em primeiro lugar, muitos não se dão conta de que Deus Pai existe não só nos momentos de necessidade, mas em todos eles. Que seja de uma universal corrente do Bem para que a energia se expanda e o mal estreite sua porta, porque a porta larga deve ser só do AMOR. Fazendo coisas boas, o Céu e a Terra serão um só coração.


Texto e imagem:
M. Fernanda

10 comentários:

  1. Refletir sobre tudo o que nos acontece é bom!
    Espero que tenhas um ano maravilhoso, cheio de momentos felizes :)

    r: Obrigada e igualmente*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Andreia.
      Que tenhamos amiga!
      Obrigada.

      Beijinhos

      Excluir
  2. Espero que o novo ano lhe traga tudo de bom.
    Bjn e votos de um feliz 2018
    Márcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que assim seja!
      Espero que lhe traga tudo de bom em dobro. Feliz 2018

      Excluir
  3. Um texto maravilhoso, Amiga! Reflexivo, comovente até.
    Que o ano de 2018 "venha cheio de bênçãos e perspectivas mais preciosas". Que te traga tudo o que mais desejas.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda e querida amiga Graça, muito obrigada. Peço ao Senhor do alto que te abençoe com tudo isso em dobro.

      Um grande beijo.

      Excluir
  4. Uma mensagem simplesmente maravilhosa.
    Desejo que tenha um excelente Ano.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maria,
      a para ti desejo o mesmo.
      Que ele em cada passada seja um aprendizado e um acalanto.
      Beijo

      Excluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho
Ah posso pedir para me conhecer melhor?
Então vem aqui ó!

https://linguagem-miuda.blogspot.com.br/