Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Divã

Aleatoriamente um toque de poesia


Mar,
você  tem suas técnicas,
 é  um mestre em grandeza. 
Te olho através dos fluxos e  em mim
passam um desenrolar de emoções. 
Hoje,
 há uma desesperança vestindo meu peito,
 face sem riso,
poesia sem cor enfim,
há  todo um contexto de saudade em blues.
presenciar esse azul
é  um remeter de reações aqui dentro...
Um corte, um enredo, 
um sal, uma dor
e  um embaçar
que a distância selou.
Mar,
Esses olhos meus  e tua prosa 
fragmentam minúcias, agarrando entrelinhas 
e aquele tempo singular...
Arquétipos, pequena estações 
e um coração agigantado de cortes.
Sim eu sei  é  outro dia...
O som de suas ondas,
 o sussurrar da brisa
sempre me dizendo algo mais,
 e  esse algo me disse  baixinho
 que, o tempo é  mesmo narrador passivo de dores  fortes. 
Mar,
Aprendi contigo que a vida
é  asa que voa em todos os planos 
cercada de um chamado mimoso
 do Pai protetor e amoroso
Trazendo em sua engrenagem
 milagre, certeza e  coragem
Na cicatriz que se marca,
 na estrada  do coração.
Que caminha com flash-back
mas sempre a alma adverte!
 Que o lenço da paciência
é  a maior experiência
doando com excelência
 lágrimas de amor, por amor.
Diante do mar que se altera,
e deste  Céu que se revela
Prometo com honra sincera
Sempre em Deus esperar
Sabendo porém
que cada tempo que voa
 não voa nem passa atoa
 sem o seu comandar.
Assim, até que eu expire,
Ou uma emoção que me inspire
continuarei a acreditar
agradeço  por este momento
Elevando meu pensamento
a vida, a certeza  e fé
 onde quer que eu estiver
Deus,
Sempre será meu  divã.

Texto e imagem
M.Fernanda 


2 comentários:

  1. Que lindo e profundo poema...Poesia e saudade mescladas! beijos, fiquem bem! Como estão todos? chica

    ResponderExcluir
  2. Oi querida Fernandinha!
    Lindo este encontro com o gigante e todas estas reflexões e analogias.Um olhar que faz crescer e ser tão grande quanto ele. Você é grande como o mar e assim sei sabe bem navegar nestes momentos de depuração, de recolhimento das emoções. E numa onda que se eleva alça o voo da vida, do prosseguir e assim será o lindo voo.
    Um bom fim de semana com paz no coração.
    Beijo amiga e seja feliz com força.

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho
Ah posso pedir para me conhecer melhor?
Então vem aqui ó!

https://linguagem-miuda.blogspot.com.br/