Maria Fernanda

“Como os oceanos tinham níveis muito baixos de água, era possível caminhar do sul da Inglaterra até a França, e continuar andando. Se não fosse impedido por outros humanos, até chegar a Java”. (livro: Uma breve história do mundo). Então fico imaginando como há coisas a aprender na geografia de nossa história. Esse é um planeta que ainda retém riquezas que não se pode avaliar. Cada leitura vem repleta de abastanças... Repensar na crueldade do homem com tudo isso é o caos. Cada um fazendo a sua parte era utopia demais, e o quadro ficou exposto sem cuidado e a paisagem começa a borrar nas laterais, meio e... Fim? Eu suponho que até os primórdios já viviam a saga. Caminho em alerta. Descrever a fundo teria que exigir experiência. Tornasse nômade por descobertas. Amo o planeta, isso eu bem sei dizer. E cada dia vale o investimento porque pouco oferecimento não me move. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

domingo, 3 de janeiro de 2016

Ouça



Amor da minha vida obrigada!
Por iluminar meu caminho,
Você pode ver como tudo está sendo diferente sem você aqui.
Acho que a gente cresce sempre um pouquinho cada dia em cada obstáculo pulado.
Não, não quero angustiar seu coração, com esta teimosa lágrima.
Sabe, NÓS vamos SER sempre.
Então lhe digo vamos conseguir.

Perceba como tudo está se encaixando de alguma forma.
Sempre acreditei que o caminho precisa ser trilhado com fé, e ela sem amor não existiria.
Não importa se alguns não acreditam que isto sim é possível, NÓS iremos conseguir.
Olho para cada flor na varanda, elas são a prova de que semeando brotam.
Eu conheço esse brilho junto às estrelas, conheço teu olhar em qualquer lugar.
A chuva veio fininha e eu senti seu toque junto dela.
Você nunca estará longe de mim.

Olho parte de ti em tudo que me ronda, e espero a lua chegar, ou a chuva cair, o sol brilhar.
É uma forma de te sentir novamente.
Um príncipe e uma plebeia era o que era.
Sinto receios ainda, tudo está muito recente.
O tempo deu uma rasteira na minha alegria, mas consegui mostrar minha coragem.
É profundo o que sinto, é eterno.

O tempo? É só um remendo no meu coração.
Perdi uma grande parte de mim, e fiquei com outra que está se fortalecendo na saudade e se tornando inteira outra vez.
Esqueci de sorrir em uns meses atrás e percebi que as flores do jardim perdiam suas pétalas.
Não se pode ser fraca quando se tem uma equipe bonita a treinar.
Mas ainda estou assustada amor.
Meus olhos marejam vez em quando você entende? Te procuro na porta de entrada e nos lugares que íamos, mas encontro no sopro da brisa, num brilho de estrelas, no meu coração apertado e nas lágrimas em meus olhos.

Deixa é assim mesmo, estou renascendo das cinzas.
Estou remendando lembranças e curando o buraco no peito.
Não se entristeça com minha tristeza, isto é mesmo preciso algumas vezes, preciso chorar.
Há um nó, um entalo na minha garganta.
Estamos longe...
Eu preciso ser forte.
Tão distantes...
O dia ficou triste e cinzento.

Eu fiquei lutando com a fraqueza e a coragem.
Não posso dizer adeus, não posso, não posso...

___________
Fernanda

Um comentário:

  1. Agradeço a sua visita ao meu blog.
    Lindo tudo aqui. Gostei muito dos seus escritos e este me tocou profundamente.
    Que tudo esteja bem com você.

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho