Maria Fernanda

Quero brindar a arte, ao poeta, ao amor. Se fosse uma pintora, pintaria o sorriso do mundo em plena harmonia, a beleza das ondas do mar abraçando vivências, maestro de música delicada e forte, depende do jeito que se escuta. Olhar a grande tela da vida e constatar o surreal, que é essa beleza real que agraciados fomos em ter. Grito a liberdade de abrir mundos, lugares, pessoas, e nessa mesma liberdade brilha o sol, fica azul o céu e o mar. Esse oceano beleza que gera, que move, que traz e que leva. Me segura com seu jeito corajoso em teus braços, me pega de um jeito que a alegria se encaixe. Quero minha vontade de sentir essa audácia e jogar pra fora no teu ritmo, nas tuas asas, meu brinde. Obrigada a cada um que faz comigo a poesia mais linda desse mundo. A poesia da a m i z a d e! ♥ PS: Um brinde com suco de uva. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Tua mão




É teu o meu amor e ternura. Teu jeito de preocupar-se encantou meu coração. Alguns dizem: cuidado!
Apenas digo compreendo que nada foi, é, ou será sem seu consentimento. O amor nunca chega cedo demais ou tarde demais, ele simplesmente chega e traz consigo um alude de energia do bem. A chuva abençoa a casa terra com sua ligação entre céus e solo. Não é difícil falar disso, basta que eu abra o feche meus olhos e tudo está se encaixando quando o assunto é amor.
Está tudo bem! Muitas vezes precisei dizer que conseguirei.Choro por que  amo e pensar em ti e como tens me protegido e guiado na vida emociona minha essência. Sussurros são levezas quando não posso falar contigo do jeito que amo fazer. Mas sei que entre estes sussurros tua mão acolhe minhas palavras e acarinha meu interior.
Escuto: O pior já passou...
Não discuto e silencio.
Naquele dia eu quis gritar, gritar, gritar! Não consegui fazer ou dizer uma palavra por uma semana, estado de choque foi o que foi, mas o meu silencio centralizava em ti, no teu afagar porque sabias como precisava que segurasse meu “coração nas tuas mãos”, e chamasse meu nome e foi o que se deu.  Penso que meu amor, está na porta ao lado, guardado por ti e por teu amor.
Olho a rua e penso: temos tantos caminhos...A escolha fica a um palmo ou não. Será abstrata se houver dúvida, mas se tudo é tão claro o caminho se ilumina. Não foi um sentimento qualquer.

Não cresci o quanto preciso ainda, pois jamais seremos adultos para um Pai ou uma Mãe. E sei disso porque tenho meus pequenos e me sinto muitas vezes aprendendo com eles. A alegria de correrem para mim, quando brincamos de esconder, ou de dinossauro, onde minha mão se torna corpo e meus dedos patas e cabeça para o famoso “dino”. Quando eles dizem: o papai tá chegando? E meus olhos molham e respiro fundo para não molhar mais que o necessário.
Tudo é como é e viemos para semear, viver é prestar atenção em tudo, para fazermos bem a lição. Creio no Bem e em sua corrente de Amor.
Estou com os braços abertos, estou sem receios.
Acreditar é o que temos e sem duvidar.
Fito as flores na varanda, olha só quem encontrei!
Estais ai Senhor do alto? Eu sei que está! Às  vezes vens em forma de borboletinha também.
Tua mão de amor gera amor.
Obrigada
___________
Fernanda

Um comentário:

  1. Às vezes ou quase sempre temos que ter este olhara para cima, este contato com o Supremo para superar e enfrentar as adversidades. Esperanças que falam e calam em nossa alma. O tempo tem seu papel se nós nos permitirmos. As delicadezas de Deus estão o tempo todo à nossa frente podemos toca-la e elas tocam nosso coração.
    Aprendemos muito e sabemos o quanto ainda temos que marchar minha amiga.
    Mas a lição sabemos de cor como canta Beto Guedes.
    Gosto de ver sua força que te faz mais linda de alma e coração e aflora sua coragem e voce vai vencendo cada dia e eu feliz de saber.
    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho