Maria Fernanda

“Como os oceanos tinham níveis muito baixos de água, era possível caminhar do sul da Inglaterra até a França, e continuar andando. Se não fosse impedido por outros humanos, até chegar a Java”. (livro: Uma breve história do mundo). Então fico imaginando como há coisas a aprender na geografia de nossa história. Esse é um planeta que ainda retém riquezas que não se pode avaliar. Cada leitura vem repleta de abastanças... Repensar na crueldade do homem com tudo isso é o caos. Cada um fazendo a sua parte era utopia demais, e o quadro ficou exposto sem cuidado e a paisagem começa a borrar nas laterais, meio e... Fim? Eu suponho que até os primórdios já viviam a saga. Caminho em alerta. Descrever a fundo teria que exigir experiência. Tornasse nômade por descobertas. Amo o planeta, isso eu bem sei dizer. E cada dia vale o investimento porque pouco oferecimento não me move. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

domingo, 7 de agosto de 2016

Hoje





Hoje um moço me disse que eu alumiava de longe.
Fiquei pensando na frase e no jeito cordato do moço.
Levemente me oferta uma flor, e diz: sem querer ser indiscreto, e sendo. Onde está o culpado por esta aliança? Sorri e lhe disse, basta dizer que em meu coração.
Ele - Posso dizer como me sinto? Como alguém que achava os dias sem brilho e hoje está colorido. Tenho o maior prazer em vir aqui, uma alegria tomou conta desse lugar, será por causa de uma flor rara, que veio nos visitar?

Eu - Risos... Aquilo que os olhos veem muitas vezes não são tão extasiantes, tenho preferência pela essência meu amigo, ela sim responde à altura o descrever do outro. A imagem é apenas uma imagem, nunca quis ser gostada por ela, acho interesse bem pouco apreciado por mim.
Mas a matéria me seduz, disse ele com ar meio astucioso.
Eu - A matéria meu amigo, seduz os tolos. Peço-te desculpas, porque minha intenção não é de ofensa. Apenas de franqueza. Não sei não dizer o que penso.
Ele - Esteja à vontade comigo Fernanda, gosto do seu jeito de ser, e de dizer o que pensa. Isso mexe ainda mais com minha curiosidade. Temos passo, a passo dos dias para nos conhecermos, eu sei esperar, sou paciente.

Nisso nossos colegas vem em meu socorro, e pedem para que me deixe trabalhar. Por segundos ele se cala, mas logo em seguida. Gente é que ela constrói ilusões em mim cada vez que a fito.
Eu - Então olhe bastante e perceba que estou aqui com um propósito. E é nele que quero me aplicar. Amigo se tua intenção não é a mesma, então, por favor, me deixe trabalhar.
Sabia que lido com isso todos os dias? E se fosse me deixar atrair por este fator, com certeza estaria perdida. Por tanto, ponha-se no que veio fazer, que preciso me concentrar.

Fernanda, só me responde mais uma pergunta?
Olhei-o bem séria, sem ar de riso e pedi que a fizesse. Ele por sua vez me veio com esta. Achas que não sou seu estilo?
Desta vez consegui gargalhar, é que a pergunta me pareceu tão sem nexo, tão boba. Como é que pode alguém estar vendo outro alguém com uma aliança no dedo, ter a ousadia de fazer uma pergunta destas?

Bom... Esta nem merece resposta.
Sei bem que este aí vai me dar um pouquinho de inquietação, mas como já acostumei a lidar com estas coisas, o melhor remédio é levar na brincadeira.
Agora é o rumo de casa que quero.
O dia aqui foi de sol, senti saudades dos meus filhos e dos meus pais. Estou indo mais tarde hoje. O cotidiano ganha novos aprendizados, a "menina" respira fundo e absorve. Depois da lida, um banho é tudo! Depois um pijama, e um chocolate quente é o que quero nesse momento, para ficar no preguicinha (computador) restaurada.

A noite chega e o cão late lá fora, talvez ele esteja querendo carinho de seu dono. Olho pela janela, a rua está silenciosa, rodo a aliança no dedo e penso como o amor é essencial para a vida da gente. Indefinível, sempre me fascinei com o brilho que ELE nos trás aos olhos.
Meu amor, lembrar você me dilata a alma. Se eu tivesse asas iria migrar nas noites para onde estás, tomar o lado largo da "janela do céu" e dizer que te amo, que te amo
Amo
Amo...
____________
Maria Fernanda
Imagem: Minha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho