Maria Fernanda

“Como os oceanos tinham níveis muito baixos de água, era possível caminhar do sul da Inglaterra até a França, e continuar andando. Se não fosse impedido por outros humanos, até chegar a Java”. (livro: Uma breve história do mundo). Então fico imaginando como há coisas a aprender na geografia de nossa história. Esse é um planeta que ainda retém riquezas que não se pode avaliar. Cada leitura vem repleta de abastanças... Repensar na crueldade do homem com tudo isso é o caos. Cada um fazendo a sua parte era utopia demais, e o quadro ficou exposto sem cuidado e a paisagem começa a borrar nas laterais, meio e... Fim? Eu suponho que até os primórdios já viviam a saga. Caminho em alerta. Descrever a fundo teria que exigir experiência. Tornasse nômade por descobertas. Amo o planeta, isso eu bem sei dizer. E cada dia vale o investimento porque pouco oferecimento não me move. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Entreaberta.



Saudade hoje não, agora não!
Deixa que eu defenda a miragem de nós apenas um pouco, ainda não superei o golpe.
Meu coração embala naqueles tempos de alegria, e dentro de mim um soluço sem alarde molha minha dor.
Vês meu amor, ainda tenho tantos obstáculos quando o assunto me fala de ti, como é complicado, como está sendo tão, tão difícil...
Você talvez esteja aflito com tudo isso e se pergunte: por quê?
Eu acaricio o véu que nos separa, basta fechar os olhos e escuto tua voz chamando meu nome, e quando os abro é como se um facho de luz se misturasse no céu. A tristeza ganha um alento, um carinho, o coração sente-se aquecido e seguro. Porque era assim todas as vezes, porque compartilhávamos o mesmo amor.

Talvez esteja me olhando dentro dos olhos nesse momento, talvez tuas lágrimas se misturem com as minhas, e tudo é tão difícil porque te amo tanto, tanto...
Chove na minha alma, em mim há um grande inverno.
Preciso acreditar que estou sonhando, e que ao acordar tudo isso irá acabar.
Entre por aquela porta e me abrace apertado, quero sentir as suas mãos e suas palavras, o tom de sua voz.  Ah como te amo!

As nuvens arrumam umas nas outras e começam a dificultar a minha visão.
Onde você está agora?
Nos pertencemos para sempre.
Quero acreditar que as flores ficam bonitas no inverno, quero que isso aqui dentro pare de doer. Quero você, mas a razão me fala: CALMA!
Tudo está sendo como deveria ser e eu preciso te dizer que irei conseguir.
Você me dará forças e eu a ti.
Mas preciso que venha no brilho das estrelas, e nas noites de luar.
Você me chamava de anjo, mas se anjo fosse teria o amor sob minhas “asas”.
Já não sei o que sou meu amor, se paciência, silêncio ou mar.
São situações tão diferentes em cada noite e dia.
Estou fragilizada, sou humana, sou eu!
Desde que olhei lá atrás, tenho separações e encontros com o que se chama caminhar na vida estreitamente.
Queria não entender o que se passa algumas vezes, mas sou muito realista, e é isso.
Você pode me ver e eu sei que pode, veja como estou sem você.
Luto todas as horas para ser o que vim ser.
Um pouco e eu consigo.
Sou humana, mas isso tudo me parece sobre-humano.
Mais e mais eu tento...
Meu sentimento te segue e eu preciso entender, há tanta confusão dentro de mim e uma porta entreaberta, onde eu não posso entrar e ficar agora.
_____________-
Fernanda.

4 comentários:

  1. Não tem remédio que cure a dor de uma perda, não tem palavras que confortem um coração que chora por essa mesma perda, seja ela esperada ou não. Mas existe alguém capaz de confortar o coração, é Deus, somente Ele pode cuidar de um coração que perdeu alguém a quem ama, Ele sim pode derramar o bálsamo para que possa fluir a calma que o coração tanto precisa. Não é fácil, só sabe o tamanho dessa dor quem a sente, só sabe o quanto ela destrói deixando um vazio quem a vive. Mas quando essa dor chegar, deixe Deus cuidar de seu coração, deixe Ele curar as feridas, abrandar essa dor, para que no lugar dela fique as boas lembranças, não para te fazer chorar, mas sorrir pelo que viveu com a pessoa que jamais deixará de amar.

    ResponderExcluir
  2. Já vivi neste porão escuro e uma estrela me visitava.
    A luz se fazia e eu cria numa manhã renovadora de forças.
    Eu vi a luz me arrastando cada dia e mais dia e atravessei o túnel.
    Voce é forte mais do que pensa e tem todos os motivos para a travessia.
    Abraços amiga estamos nesta jornada onde cada mão, cada abraço é um porto.

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho