Amor sempre....

Amor sempre....
Caminho entre flores. O chão continuará pra nós com outras paisagens. Sou o que sou, porque é tudo que sei ser. E todo meu olhar escrito que você nunca aprendeu a ler, permanecerá no descaso para quem não compreende.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Meu primeiro e único amor

Aleatoriamente um toque de poesia

(Texto em homenagem ao grande amor de minha vida Felipe, que Deus te abençoe sempre meu amor)


Sentimento,
chegou tão forte por dentro de mim.
Não havia razão para não sentir ou demonstrar,
mas eu não conhecia aquela exaltação dentro do meu coração.
Aquilo lá era novidade.Parecia que todos tinham acesso ao que eu sentia.
E isso era tão novo, mas eu gostava.Só não sabia lidar com a tempestade de início.

Nossos olhos queriam dizer muitas coisas, mas apenas sorriam.
Havia algo mudando aqui dentro e eu achava bom, porque era muito bom sentir.
Os detalhes dele, cada um eu me lembro tão bem. Estou crescendo, pensei...

Antes, sempre que um menino vinha falar de amorr espondia: desculpa, mas ainda está cedo para mim.
Lá no fundo eu sabia que quando fosse o meu momento de deixar de ser uma garotinha, eu iria saber. E soube.A felicidade
aparece nos olhos, na alegria interna da gente. O amor é um exaltar.

Onde está aquela menina?
Eu sei que ela ainda mora em mim, mas agora se permite a ser maior no tempo certo.
Continuo brincando com meus dinossauros (meus dedos).
Continuo amando o mar.
Continuo brincando com meus bichinhos de pelúcia.
Continuo aproveitando etapas.
Continuo sonhando acordada, mas agora nesse sonho cor-de-rosa mora um príncipe.
Esse que não se importou com origens.

Os amigos perguntavam: o que está acontecendo?
Eu lhes respondia: Tudo! Pois estou amando e é tão lindo.
Não sente timidez Fê? Uma amiga perguntava.Respondia-lhe que o amor não nos deixa acanhados.
Não há motivo para isso.Não se está fazendo nada de errado amando alguém.
Ele é meu primeiro e único amor, eu sinto isso.
Não me pergunte por que, eu não te responderia, apenas sei.

Nunca sonhei com isso, nem fiz planos tão pouco.
Veio no momento certo porque ele já era meu e eu dele.
Ele estava entre o brilho das estrelas, um anjo o mandou para mim.
Ele é tão precioso e puro.
Tudo ficou tão perfeito com ele ao meu lado.
Felipe é um cavalheiro,seu romantismo me encanta.

Gosto de sentir seu abraço, fico perto do céu e toco nuvens.
Não sou uma menina amando, sou amor conhecendo amor.
Ele...Meu primeiro amor.

Espelho, me diga o que vê daí?
Um coração em neon, ou primavera humana num peito?
Uma menina-moça, ou uma amadurecida?
Pense um pouquinho amigo, eu me cuidei nas noites frias, sujei o rosto de graxa e fui repugnância entre olhares. Ali eu era duas, a menina e a “adulta”. Precisei ser.

A selva de pedra é cruel e egoísta algumas vezes.
E o outro é apenas alguém que alegra ou entristece.
A mente é um enigma, não sabemos o que vai passando por ela quando não é a nossa.
Amar pode ser complicado para quem não conhece a beleza de sentir.
Mas para quem a conhece, é maravilhoso.

O amor está instalado em nós desde o começo.
No primeiro suspiro, na voz, no riso, no abraço, na delicadeza,
Mas hoje eu falo de Felipe, meu primeiro e único amor.
Com ele viro artista, pinto lindo quadro de cores.

***
Escrito:sexta-feira, 28 de outubro de 2011
Texto e imagem:
M. Fernanda

Foi muito linda nossa história desde o comecinho,
obrigada por nossos filhotes, e por tudo que me ensinou a conquistar.
Sigo sempre amando o que você foi , e o que é ainda para nós.
Deus te abençoe.



10 comentários:

  1. Emocionante e lindo de ler! bela homenagem! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe será uma eterna emoção para mim.
      Obrigada Chica.

      Excluir
  2. Uma bonita história de amor feita poema de uma forma brilhante. Gostei imenso, parabéns.
    Continuação de boa semana, amiga Fernanda.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá, acho que seu blog, deu uma modificada não sei direito o que é,
    mas gostei desse desenho...
    Diz um poeta... amor quando é amor nunca definha.
    Gostei de te ler.
    Bom começo de mês.
    E apareça! não te vi mais na casa k.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mudei algumas coisas rsrsr
      Obrigada amiga, passei por lá.

      Abraço.

      Excluir
  4. Olá, Maria Fernanda!
    Lindo, lindo o seu poema.
    É como Isabel Allende “O amor e a amizade não envelhecem”.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho
Ah posso pedir para me conhecer melhor?
Então vem aqui ó!

https://linguagem-miuda.blogspot.com.br/